Lígia Mendes

Hoje, venho partilhar convosco um “truque” que aprendi com a Gabriela Oliveira, no seu livro Cozinha Vegetariana para quem quer ser saudável para compensar a falta de proteínas de origem animal, agora que ando nesta vida de redução/eliminação de carne e peixe na minha alimentação.

Durante o período em que estive em dieta, a minha nutricionista informou-me que deveria reforçar os alimentos ricos em proteína, ao mesmo tempo que reduzia os hidratos de carbono. Porquê? Porque as proteínas são macronutrientes que não são acumulados pelo corpo enquanto gordura e têm um papel fundamental na saúde de músculos, sistema inumológico, células, entre outros.

Mas com as dietas, surge o primeiro mito sobre proteínas, que indica que podemos ingerir a quantidade que quisermos das mesmas. Apesar de não ser a minha especialidade, a verdade é que a Organização Mundial da Saúde recomenda que o ser humano adulto consuma diariamente apenas 0,83g de proteínas por cada Kg do seu peso, o que não se traduz em “quanto mais melhor”.

Outro mito associado ao consumo de proteínas está relacionado com a associação deste à carne. Ora, há muitos outros alimentos, por sinal bem saudáveis, que estão carregadinhos de proteínas. A diferença entre as proteínas de origem animal e as de origem vegetal é que, neste caso, poderá ser necessária a combinação de diferentes alimentos para obtermos os aminoácidos (que compõem as proteínas) essenciais, mas é possível. Entre os alimentos ricos em proteínas de origem vegetal estão as amêndoas,  as sementes de cânhamo, o amendoim, a linhaça, as favas, entre tantos outros.

E é deste facto que surge então o “truque” que venho partilhar hoje convosco – o Mix Proteico.

Em que consiste? Numa mistura de coisas boas que, em conjunto, são assim uma “bomba proteica” que podemos juntar a iogurtes, papas, batidos, sopas, e enriquecer a nossa alimentação vegetariana. O melhor de tudo? É fácil, fácil de fazer e resulta numa quantidade generosa que se pode conservar no frigorífico durante 2 semanas.

Curiosos com a receita? Então, aqui fica, já testada por mim 🙂


Os ingredientes:

proteinas-vegetais


A receita:

Triturar 3 colheres de sopa de linhaça num processador, até obter flocos finos.

Juntar 3 colheres de sopa de sementes de abóbora, 3 colheres de sopa de sementes de girassol, 3 colheres de sopa de sementes de sésamo  2 colheres de sopa de sementes de sésamo. Triturar um pouco.

Juntar 2 colheres de sopa de sementes de cânhamo descascadas (este passo é opcional, mas juntei no meu).

Triturar mais um pouco, para a consistência em pó. E já está!

Com estas quantidades, enchi 2 frascos de 20 cl, cada.


Fácil, não é? Estas e outras receitas fabulosas estão neste livro da Gabriela Oliveira, que já tinha comprado há séculos e que só agora decidi abrir e ler com atenção. Tem sido uma grande ajuda na minha caminhada saudável. Obrigada, Gabriela 🙂


E vocês, conhecem outros “truques proteicos” que não obriguem a comer carne nem peixe? Partilhem!