#férias – Quinta do Chocalhinho – TURISMO RURAL NO ALENTEJO

Lígia Mendes

Hoje, venho falar-vos de mais um espaço maravilhoso de turismo rural, desta vez mais junto à costa, a Quinta do Chocalhinho, em Odemira, onde passámos uma semana de férias, em Junho.

Eu sei, eu sei, não me canso de falar no Alentejo e nas suas maravilhas, mas esta é a minha paixão do momento e acredito que é justificadíssima! Não vos parece?

Ora tomem nota:

Acolhimento

Quando se chega, percebe-se logo que há cheiro a família no ar. Seja pelas caixas de fruta a aguardar destino, no chão da receção, seja pela descontração e simpatia com que os anfitriões nos recebem, seja pelos animais domésticos que fazem questão de demonstrar que estão em casa. (Sim, só em casa é que um gato não teria qualquer pudor em sentar-se altivamente sobre o jornal de um dos hóspedes recém-chegados 😉



Alojamento

Ficámos num quarto rústico, com vista para a piscina de água salgada, onde não faltava conforto, sossego, nem ar de campo (o “ar condicionado”, por exemplo, era uma ventoinha colonial de teto).

Apesar da nossa opção ter recaído sobre um quarto duplo, a Quinta é bastante apropriada para famílias com crianças, pois dispõe ainda de 5 apartamentos com cama de casal, kitchenette e mezannine com 2 camas. Curiosidade: cada um dos apartamentos foi batizado com o nome de um dos netos do proprietário (já falecido) da Quinta.

Quanto aos espaços comuns, a Quinta dispõe de uma ampla sala de estar, onde é possível ver televisão, utilizar o computador, ler ou jogar jogos de tabuleiro; bem como de uma sala de refeições, onde são servidos os pequenos-almoços (a quem não pretende instalar-se no exterior) e outras refeições, mediante marcação.








Onde está o Wally? 😉




Pequeno-almoço

Também neste momento sagrado do dia, as iguarias à nossa disposição parecem gritar “sou saudável e feito com amor”. Desde compotas, a iogurtes, a granola, há para todos os gostos uma oferta caseira. Tivemos, ainda, direito fruta, na sua maioria, colhida nas árvores da Quinta, e a um bolo diferente todos os dias, ainda quentinho, nas primeiras horas da manhã. Assim que nos instalávamos, era-nos logo servido um sumo de laranjas acabadinhas de espremer e podíamos também pedir ovos mexidos com ou sem bacon. Haverá melhor forma de começar o dia? 🙂









Outras coisas boas

Para amantes da caminhada e da Natureza, a Quinta dispõe de trilhos próprios, mas (cereja no topo do bolo!) também permite chegar à tão afamada Rota Vicentina. Já conhecem? Nós ficámos com o bichinho, mas o calor alentejano deu o ar da sua graça, durante a nossa semana na Quinta do Chocalhinho, e decidimos que ficaria para uma próxima vez. (E fica mesmo, porque queremos voltar!).

Mas não é só: se o que desejam mesmo é o típico papo para o ar da época, saibam que esta Quinta fica perto das melhores praias alentejanas (ah, pois é, a curta distância de Odemira, poderão desfrutar de paraísos tais como Zambujeira do Mar, Odeceixe, Praia da Amália, entre outros…) !


Coisas menos boas

Para além de ter durado pouco? Achámos apenas que o piquenique, cujos produtos podem ser adquiridos na Quinta, estava demasiado “mal amanhado”, pois consistiu em 2 sandes, 2 peças de fruta, águas e 2 fatias de bolo, em 2 sacos de plástico. E nem uma mantinha (já para não falar na toalha aos quadrados vermelhos e brancos!) para acompanhar… Podem melhorar esta oferta, mas tudo o resto supera (e em muito) este pequeno descuido!


Já visitaram a Quinta do Chocalhinho? Contem-me a vossa experiência!

Se ainda não visitaram, o que vos pareceu?


Mais sugestões para turismo rural? Leia aqui.